Free Porn





manotobet

takbet
betcart




betboro

megapari
mahbet
betforward


1xbet
teen sex
porn
djav
best porn 2025
porn 2026
brunette banged
Ankara Escort
HomePrincípios de crença islâmicaO Islam Permıte Ações Terrorıstas?

O Islam Permıte Ações Terrorıstas?

O Islãoo não aprova de forma alguma prejudicar as pessoas por meio de atos de terrorismo e violência ilegal. Não há nenhuma mensagem no Alcorão ou mesmo nas práticas do profeta Mohammad  que implique que o terrorismo seja permitido.

O profeta Muhammad usa as seguintes expressões ao descrever seus seguidores: “Um muçulmano é uma pessoa cuja mão e língua não prejudicam ninguém.” [1] Há um critério muito claro a esse respeito no Alcorão: “…Quem mata um pessoa, é como se tivesse matado todas as pessoas. Quem salva uma vida, será como se salvasse a vida de todas as pessoas.” [2]

A principal razão pela qual o Islão não permite atos terroristas é a possibilidade de prejudicar pessoas inocentes em tais atos. No Islão, as regras legais foram estabelecidas mesmo para as condições de guerra e foi ordenado proteger a segurança dos civis (aqueles que não participam da guerra, mulheres, crianças, idosos, deficientes, clero, agricultores), animais e plantas mesmo durante a guerra.[3] Por esta razão, as armas de destruição em massa e os homens-bomba que surgem hoje não são aprovados pela religião do Islão. Porque as armas de destruição em massa podem causar destruição descontrolada.

No Alcorão, é enfatizado que Allah valoriza o “humano”. O princípio de “garantir a segurança da vida das pessoas” no Islão deriva desse respeito no Alcorão. Quando as palavras e práticas do profeta Muhammad forem examinadas, veremos que um muçulmano não visa eliminar os não-muçulmanos, mas conhecê-los e convidá-los para a religião. O essencial neste convite é um ambiente de persuasão que lançará as bases para um pensamento pacífico e livre. Por esta razão, ambientes onde ocorrem atos terroristas são ambientes que dificultam os objetivos básicos dos muçulmanos.


[1] Tirmidhi, İman 12, (2629)
[2] Almaida, 32
[3] Bukhari, Jihad, 148; Muslim, Jihad, 3, 24, 25

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here