Free Porn
xbporn

buy twitter followers
uk escorts escort
liverpool escort
buy instagram followers
HomePerguntas críticasPor Que Allah Não Impede a Existência Da Injustiça e Do Mal?

Por Que Allah Não Impede a Existência Da Injustiça e Do Mal?

É claro que Allah, quem tem poder infinito e é o criador de tudo o que existe, tem o poder de impedir a injustiça e o mal [1]. No entanto, desde que essas experiências existem nessa vida, Allah não intervém diretamente nelas impedindo que as dificuldades e opressões na terra nos acometam. De acordo com a tradição islâmica, a principal razão para isto é que a vida neste mundo é um lugar de teste para todos rumo à  jornada para a Eternidade. Se Allah impedir a injustiça e o mal, o teste para  a humanidade desaparecerá. Portanto, se quando ocorre uma injustiça, um poder divino intervém e a impede diante de todos, todos os que a testemunharem acreditariam necessariamente na existência deste poder. Sendo assim, a vontade humana e a capacidade de agir se tornaria inválida.

Devido ao valor que Ele atribui à vontade humana, Allah estabeleceu uma ordem que é inclusiva e que é válida para todos nesta vida mundana (Dunya) . Por exemplo, se num terremoto apenas muçulmanos e crianças fossem salvos e os descrentes e pecadores morressem, ou se numa guerra as tentativas dos exércitos que ameaçam e assediam os inocentes não produzissem nenhum resultado, então não haveria escolha para as pessoas conscientes acreditarem ou não. Por esta razão, Allah não impediu nem mesmo que Seus servos mais amados, Seus enviados, experimentassem dificuldades e injustiças de tempos em tempos [2].

Uma das razões pelas quais as pessoas são enviadas a este mundo é para serem testadas [3] O teste é experimentado através dos problemas e dificuldades que Allah envia para as pessoas, e às vezes também através de ganhos e bênçãos. As informações sobre este teste são expressas no Alcorão: “E saiba que sua riqueza e seus filhos são apenas um teste e que  é junto de Allah que há enorme recompensa. “[4] Certamente testaremos você com um toque de medo e fome e perda de propriedade, vida e colheitas. Dê boas notícias àqueles que pacientemente suportam…”[5]

Além disso, quando as injustiças são experimentadas por pessoas inocentes, essas injustiças são consideradas como parte do mundo da Eternidade, elas não possuem um significado ruim no sentido real. Quando a injustiça é mencionada, Allah afirma que Ele compensará estas injustiças e proporcionará justiça absoluta tanto neste mundo quanto no futuro [6].

Isso significa que Allah não intervém em algumas injustiças, mas também oferece tempo de arrependimento para pessoas que fazem o mal. No Alcorão Allah diz o seguinte: “Não pense ˹Ó Muhammad˺ que Allah desconhece o que os malfeitores fazem. Ele só os retarda até um Dia em que ˹seus˺ olhos olharão com horror-“[7]

Embora o adiamento do castigo de Allah seja uma oportunidade para as pessoas possam se arrepender de seus pecados enquanto estiverem neste mundo, isto também é uma armadilha que aumentará o tormento no Além para aqueles que persistirem em fazer mal. De fato, há muitas pessoas que não foram punidas imediatamente apesar de cometerem grandes injustiças, e que mais tarde mudaram seu comportamento com pesar e se tornaram pessoas muito boas.

De acordo com o Islam, as maiores e mais prejudiciais calamidades são aquelas relacionadas à própria fé. Os problemas causados à religião, negar a Allah, pecar e não ter consciência disso é estar preso a doenças espirituais como a maledicência, a hipocrisia e o ciúme. Nesses casos, é bom para uma pessoa refugiar-se em Allah contra esses infortúnios, porque estes problemas podem fazer com que a pessoa perca a felicidade eterna, embora não pareçam prejudicar a vida mundana[8].

De acordo com a perspectiva islâmica, a morte de bebês e crianças não é uma calamidade para essas crianças. O profeta Muhammad (que a Paz e Bênção estejam sobre ele) declarou que as crianças que morrerem antes da puberdade irão para o céu. Não há nenhum julgamento sobre elas. Por outro lado, para os pais, perder seus filhos é um teste. Isso ocorre porque no Islam as crianças não pertencem aos pais, elas são confiadas a eles por Allah [9].

De acordo com as histórias dos profetas contadas no Alcorão, quando algumas comunidades no passado confrontaram situações de extrema maldade e não foram mais capazes de retornar ao bem, Allah os impediu com muitas calamidades. Entretanto, esta intervenção significa que os testes destas tribos e comunidades terminaram e suas punições estavam dadas: “Diga: “Você já considerou: se o castigo de Allah vier até você inesperada ou manifestamente, será destruído alguém, a não ser o povo malfeitor?”[10] “Isso porque seu Senhor não destruiria as cidades por malfeitores enquanto seu povo não soubesse”[11] “˹Imagine˺ quantas sociedades nós destruímos! Nosso tormento as tomou de surpresa ˹enquanto dormem˺ à noite ou ao meio-dia[12].


[1] Um dos nomes de Allah é Al-Qawiy, que significa Aquele que tem o Poder completo. Outro nome é Al-Matin que significa Aquele com o Poder extremo que não se interrompe, e Ele não se cansa. Al-i İmran, 29.
[2]Por exemplo, o Profeta Muhammad (que a Paz e Bênçãos estejam sobre ele) ficou órfão de sua mãe aos 6 anos de idade. Ele teve que migrar de Meca, a cidade onde nasceu e foi criado, para Medina. (Mahmûd Pasha el-Felekî, et-Taḳvîmü’l-ʿArabî ḳable’l-Islâm, p. 33-44.) O Profeta Yusuf (que Allah esteja satisfeito com ele) foi jogado no poço por seus irmãos e abandonado. (Yusuf, 9) Quando o Profeta Musa – Moisés- (que Allah esteja satisfeito com ele) era um bebê recém-nascido, sua mãe teve que deixá-lo no rio fazendo ele vivera vida longe de sua família. (Al-Qasas, 7)
[3] Al-Ma’idah , 94
[4] Al-Anfal,28
[5] Al-Baqarah, 155
[6] Al-Ma’idah,8 ; Al-An’am,115 ; Yunus, 54
[7] Ibrahim, 42
[8] At-Tirmidhi, Chapters on Supplication, 79
[9] Ver, “What is the Condition of Children Who Died According to Islam?”
[10] Al-An’am, 47
[11] Al-An’am. 131
[12] Al-A’raf, 4